Referências

17 teses e dissertações sobre trabalho defendidas em 2019 no Brasil

Plataformas, empreendedorismo,, saúde, mídias alternativas e terceirizados são alguns dos temas

Esta é a primeira de algumas listas que produziremos sobre pesquisas brasileiras realizadas em 2019. Por isso, já avisamos: aqui está faltando muita coisa!

Optamos por assumir que estamos trazendo somente um pouquinho de tanta coisa boa que foi produzida no Brasil ano passado e prometemos fazer outras listas com indicações (com a ajuda de vocês).  Há até as pesquisas que achamos, mas ainda não estão disponíveis on line (e estamos ansiosamente esperando para lê-las!).

Depois das indicações de livros sobre trabalho digital, recomendamos 17 pesquisas brasileiras de mestrado ou doutorado defendidas em 2019. A mesma regra da lista anterior vale para essa: a ordem é aleatória!

Entre os temas:

  • plataformas digitais em meio a questões de monopólios, conglomerados e propriedade intelectual, incluindo debates sobre trabalho digital e plataformas de microtrabalho;
  • trabalho de jornalistas em mídias alternativas;
  • apropriação do discurso empreendedor pelas camadas populares, os diversos usos da MEI, e afroempreendedorismo;
  • sofrimento ético e saúde no trabalho;
  • homens trans no mercado de trabalho;
  • condições de trabalho de terceirizados, trabalho dos carregadores do CEAGESP e regimes de produção no Walmart.

 

1. A empresa de si mesmo: a assimilação do discurso empreendedor pelas camadas populares brasileiras – Brauner Geraldo Cruz Junior (UFABC)

 

2. Balanço da produção acadêmica brasileira sobre condições e relações de trabalho dos terceirizados – Adriana Marcia Marcolino (USP)

 

3. Dá um like, se inscreve no canal e compartilha o vídeo: um estudo sociológico sobre o trabalho e as novas tecnologias digitais no Youtube Brasil – Lucas Hertzog (UFRGS)

 

4. A redação virtual e as rotinas produtivas nos novos arranjos econômicos alternativos às corporações de mídia – Ana Flávia Marques da Silva (USP)

 

5. Tecnologia, informação e poder: das plataformas online aos monopólios digitais – Jonas Valente (UnB)

 

6. “Custo baixo todo dia”: redes globais de produção e regime de trabalho no Walmart Brasil – Patrícia Rocha Lemos (UNICAMP)

 

7. Capitalismo de plataforma e direito do trabalho: crowdwork e trabalho sob demanda por meio de aplicativos – Renan Bernardi Kalil (USP)

 

8. Redes sociais na internet e a economia étnica: um estudo sobre o afroempreendedorismo no Brasil – Taís Silva Oliveira (UFABC)

 

9. O panorama atual das perícias em trabalho-saúde no Brasil: a construção das perícias em saúde do trabalhador – Bruno Chapadeiro Ribeiro (UNICAMP)

 

10. Diversidade de gênero no trabalho: trajetórias de inserção e permanência de homens trans no mercado de trabalho – Carolina Gonçalves Santos de Brito (UERJ)

 

11. A comunicação no mundo do trabalho dos carregadores da CEAGESP – Jamir Osvaldo Kinoshita (USP)

 

12. Fora do eixo, dentro da lógica do capital: uma análise sobre as relações de trabalho do circuito cultural Fora do Eixo – Amanda Teixeira Silveira (UFES)

 

13. Reestruturações produtivas no mundo do trabalho dos jornalistas: precariedade, tecnologia e manifestações da identidade profissional – Thales Vilela Lelo (UNICAMP)

 

14. Habitando a distribuição de entretenimento: regimes de propriedade intelectual, a tecnologia streaming e a “pirataria” digital em coautoria – Andressa Nunes Soilo (UFRGS)

 

15. Foto coletivos e o retrato de seu tempo: fotojornalistas em arranjos alternativos no contexto de reestruturação do processo produtivo do capital – Eduardo Viné Boldt (FIAM-FAAM)

 

16. Conglomerados midiáticos regionais: os meios de comunicação como meios de produção na territorialização do capital – Janaina Visibeli Barros (USP)

 

17. Empresários em um clique: um estudo sobre os usos diversificados do estatuto do microempreendedor individual – Filipe Vincensi Duarte (UFRGS)

 

Você conhece outras teses e dissertações sobre trabalho defendidas em 2019? Manda pra gente! Em breve, mais uma lista!

11 comentários

  1. Bom dia. Defendi minha dissertação “Lesões extrapatrimoniais nas reformas trabalhistas: uma análise interseccional (PUC-Rio)” em 2019. Como faço para enviar?

    Curtir

  2. Minha dissertação de mestrado foi sobre as condições de trabalho e a saúde dos motoristas do transporte coletivo em Florianópolis. Título. As condições de trabalho e a saúde dos/das motoristas do transporte coletivo de ônibus na ilha da magia.

    Curtir

  3. PARABÉNS pela iniciativa. Orientamos (eu Sergio M Paulino de Carvalho e Patricia P Peralta) a aluna do Curso de Mestrado Profissional do Prograna de Propriedade Intelectual e Inovacao do INPI Antonella Roriz na dissertação “Experiência-piloto de teletrabalho para os Tecnologistas do Instituto Nacional da Propriedade Industrial: impactos na produtividade, desempenho institucional e qualidade de vida no trabalho.” Ganhou o prêmio Casa Firjan (Concurso SENAI IEL N° 002/2019) tema Futuro do Trabalho.

    Curtir

    1. Sim, Glauber. Por essa e outras questões estamos preparando outras listas – e deixamos claro que esta era uma indicação inicial. Você tem sugestões de outras regiões?

      Curtir

  4. Vou encaminhar a minha dissertação também, intitulada ESCOLA PRECÁRIA: CONTRATOS TEMPORÁRIOS, TERCEIRIZAÇÃO NA ESCOLA PÚBLICA E AS IMPLICAÇÕES NO TRABALHO DAS PROFESSORAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA.

    Curtir

Deixe uma resposta para Marcos Aragão Couto de Oliveira Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: